sexta-feira, 27 de maio de 2011

A flor misteriosa







Era domingo, o marido tinha ido fazer uma caminhada - e eu ali, parada... desocupada... fazendo tempo. Como diz minha mãe: em vez de ficar olhando para as paredes, encontra algo que renda um pouco mais. Mas é mesmo. Como assim? Eu parada com “a cabeça nas nuvens”. Não, chega de preguiça, despertou, então, em mim a vontade de ver algo novo...de repente, fazer algo na terra. Então, vamos lá! De pá em punho, encontrei um cantinho no pátio, virei a terra e fiz um canteiro. Ufa! Tarefa difícil - quase fiquei cansada...apenas quase. Ao terminar, observei minha bela e grande obra. Estava satisfeita! Então, comecei a caminhar, atenta a tudo, olhando as modificações das plantas no jardim, vasos e pomar. Parei um instante e fiquei pensando e observando o entardecer. Credo! Já era quase noite e eu não havia notado. Como o tempo passa depressa quando estamos fazendo tarefas prazerosas. Dei mais uma olhadinha para os lados e, quando ia me recolher, deparei-me com um pequeno vaso ao lado de outros com o mesmo tipo de plantas já floridas. Ué...deu cria ...caiu do céu? Não, eu não estava sonhando. Ali havia uma nova planta. Mas de onde surgiu? Quem teria colocado ali aquela linda flor de maio? Antes mesmo de eu perguntar ao Belo, que estava chegando, se sabia algo sobre a flor, ele falou: ia saindo e encontrei sobre o carro. Quem trouxe? E eu vou saber? Bem, ficou por isso. No dia seguinte meu irmão perguntou: encontrou a flor? Não encontrei ninguém por perto, disse ele, então coloquei na garagem. Fim do mistério! O ano passado ele havia feito várias mudas e sabendo que eu aprecio flores, resolveu me fazer um agrado com uma delas.
Nome Científico: Schlumbergera truncata

Reino:Plantae
Divisão:Magnoliophyta
Classe:Magnoliopsida
Ordem:Caryophyllales
Família:Cactaceae
Género:Schlumbergera


Nome Popular: Flor-de-maio, cacto-de-natal, cacto-da-páscoa, flor-de-seda
Origem: Brasil
Ciclo de Vida: Perene
É uma planta herbácea que pode ser epífita ou terrestre de cladódios achatados, articulados, pendentes e sem espinhos. É um dos cactos mais apreciados e difundidos. Floresce em pleno outono, o que lhe confere o nome de flor-de-natal no hemisfério norte. No Brasil ( Hemisfério Sul ) o período de florescimento desta planta inicia-se em maio. (outono)
Seu caule é formado de várias partes (artículos) que podem ser destacados para formar novas plantas pois a propagação é feita por estaquia ou por sementes. A cada ano, após a floração, formam-se novos artículos que serão os responsáveis pela próxima florada. Suas flores delicadas, grandes e brilhantes, podem ser de cor rosa, salmão, branca, laranja e vermelha. As flores atraem beija-flores e abelhas.
Fica muito bem isolada em vasos em ou em combinação com outras epífitas, sobre árvores e paredes preparadas. Em seu local de origem vive em fendas de rochas, nos troncos das arvores na sombra da mata.
http://www.tocadoverde.com.br/sementes.html
http://www.plantasonya.com.br/cactos-e-suculentas/como-cuidar-da-flor-de-maio-schlumbergera-truncata.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Schlumbergera_truncata
http://fernandespenaflavia.blogspot.com/2010/06/flor-de-maio-schlumbergera-truncata.html

5 comentários:

  1. Delicada esta flor misteriosa de maio,mas a de cor laranja é de encher os olhos.

    ResponderExcluir

mariaterezabedin2016@gmail.com